Paraninfo

Recebendo convite para ser paraninfo dos formandos de Jornalismo da UniRitter no dia 13 de outubro
Recebendo convite para ser paraninfo dos formandos de Jornalismo da UniRitter no dia 13 de outubro – Crédito: Formandos / Divulgação

Por Roberto Villar Belmonte

As mãos trêmulas e a emoção na voz da Caroline Correa Nunes jamais esquecerei. Na noite do dia 13 de outubro, uma quinta-feira, os formandos do curso de jornalismo do Centro Universitário Ritter dos Reis – UniRitter entraram na minha sala de aula para me trazer um convite especial. Continuar lendo Paraninfo

O jornalismo (e suas teorias) no mundo contemporâneo*

Por Ana Carolina Oliveira Pinheiro**

O imaginário que cerca o jornalismo é bastante vasto. Inúmeros filmes, livros, séries etc. estão aí para provar que a profissão é pauta recorrente no imaginário coletivo. Paralelamente à ficção, o ser jornalista vem sendo também objeto de pesquisa de inúmeras teorias, bem como o seu fazer jornalístico.

Ao longo dos anos, a história do jornalismo e a identidade profissional dos jornalistas sofreram grandes modificações devido às inovações tecnológicas e às várias mudanças econômicas, políticas, culturais e sociais que surgiram com o mundo contemporâneo. Segundo Traquina, em seu livro Teorias do jornalismo: porque as notícias são como são (2005), no final do século XIX, a definição do polo comercial e do polo ideológico como os dois polos dominantes no campo jornalístico moderno é um dos marcos dessa transição. Continuar lendo O jornalismo (e suas teorias) no mundo contemporâneo*

Qual o papel do Estado na gestão ambiental?

Promotor de Justiça Daniel Martini, coordenador do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente do Ministério Público do Rio Grande do Sul, defende novo ordenamento jurídico para o meio ambiente durante XI SEPesq da UniRitter – Crédito: Gabriel Ribeiro / Agex UniRitter
Promotor de Justiça Daniel Martini, coordenador do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente do Ministério Público do Rio Grande do Sul, defende novo ordenamento jurídico para o meio ambiente durante XI SEPesq da UniRitter – Crédito: Gabriel Ribeiro / Agex UniRitter

Debate promovido durante a XI Semana de Extensão, Pesquisa e Pós-Graduação da UniRitter discutiu o papel do Estado na gestão ambiental. Participaram do evento o Promotor de Justiça Daniel Martini, a Juíza de Direito Patrícia Laydner, o professor de Direito Constitucional Eduardo Carrion e a professora de Direito Ambiental Karine Migliavacca.

Por Roberto Villar Belmonte

Na defesa do meio ambiente, o Estado brasileiro utiliza instrumentos jurídicos inadequados que precisam ser complementados. Além disso, a ausência de estrutura estatal cria um estado de inconstitucionalidade. A atual desgovernança ambiental é resultado destes dois fatores.

Esta foi a tese defendida com ênfase pelo Promotor de Justiça Daniel Martini, coordenador do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente do Ministério Público do Rio Grande do Sul, um dos convidados para o debate sobre o papel do Estado na gestão ambiental realizado no dia 21 de outubro no campus Zona Sul da UniRitter de Porto Alegre, dentro da programação cultural da XI Semana de Extensão, Pesquisa e Pós-Graduação.

Os instrumentos jurídicos utilizados no Brasil têm o objetivo de reprimir e punir, e assim acabam mantendo o status quo, afirmou Martini. Para o Promotor de Justiça, se no lugar do ordenamento protetivo-repressivo fossem utilizados instrumentos econômicos seria possível fomentar, pelo mercado, bons comportamentos. Continuar lendo Qual o papel do Estado na gestão ambiental?

Teoria do Jornalismo: “bode que é bom berra na sala!”

Roberto Villar Belmonte*

Blog

Prezado admirável mundo novo, do tudo ao mesmo tempo agora, das torcidas fanáticas de avatares, dos ciborgues em conexão compulsiva, dos terabytes de memória na ponta dos dedos, das intermináveis versões do mesmo, das muitas – mas tantas vezes inexploradas – possibilidades do diferente, das solidões interativas em múltiplas plataformas de auto publicação, dos amigos que nunca conheceremos, qual o papel que reservas para o Jornalismo neste teu mundo de fragmentos? Continuar lendo Teoria do Jornalismo: “bode que é bom berra na sala!”

II Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo Ambiental

http://jornalismoemeioambiente.com/
http://jornalismoemeioambiente.com/

O II Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo Ambiental será realizado de 29 a 31 de maio em Porto Alegre – RS. Seu principal objetivo é reunir pesquisadores docentes e discentes interessados no diálogo sobre o atual momento de investigação no tema e possibilidades futuras de atuação compartilhada.

Serão três dias de trabalho, incluindo conferências, painéis, reunião de Grupos de Pesquisa e sessões de apresentação de trabalhos acadêmicos. O evento conta com apoio da Capes – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior e da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

As inscrições serão aceitas até a data do evento (link a seguir). Os valores são: até 30/04 – R$50,00 para estudantes (graduação e pós-graduação) e R$ 80,00 para o público em geral (professores, pesquisadores, profissionais); após 30/04, – R$ 60,00 para estudantes e R$120,00 para o público em geral. Pesquisadores com apresentação de trabalho são isentos de taxa, devendo apenas enviar os dados solicitados no link: http://jornalismoemeioambiente.com/enpja/ . Continuar lendo II Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo Ambiental

Um aviso da Terra

Poema produzido para a disciplina de Jornalismo Ambiental por Shalynski Zechlinski, estudante de 5º semestre do curso de jornalismo da UniRitter / Porto Alegre (RS), inspirado na leitura do livro Colapso, de Jared Diamond.

Crédito: Carta da Terra, disponível em http://www.earthcharterinaction.org/content/categories/Communication%20and%20Media
Crédito: Carta da Terra, disponível em http://www.earthcharterinaction.org/content/categories/Communication%20and%20Media

Alô homo sapiens sapiens,
cadê a sua sapiência?
Se diz tão inteligente,
busca a longevidade da vida
mas esquece do mais importante:
o caos que causa todos os dias
Alô, alô terráqueo!
Aqui quem fala é a Terra
Não é engano
Essa ligação é direta

Senhor homo, com tantos estudos,
inteligente, adepto a inúmeras tecnologias
será que você esqueceu das civilizações antigas?
Aquelas grandes potências que hoje não existem mais
Não imaginavam, não esperavam
não podiam prever que poderiam desaparecer
Mas e você?
Sapiens sapiens tão pensante e cheio de recursos,
ainda sim está seguindo o mesmo caminho dos povos antigos

De que serve toda sua erudição e tecnologia?
Prever os problemas, se continua me levando ao colapso?
Alô, alô terráqueos eu não sou marciano
Preste atenção!
Eu sou de toda a natureza
Por favor, não acabe com a minha beleza
O mundo não é do homem
E você senhor sapiens, precisa cuidar do planeta Continuar lendo Um aviso da Terra